Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

Suma de Teologia





Tomás de Aquino
Biblioteca de Autores Cristianos
1.020 Páginas

"Entre las innumerables riquezas del pasado teológico sobresale la Suma de Teología de Sto. Tomás. Es la obra cumbre del genio de Sto. Tomás por su originalidad y sistematización de todas sus ideas, pero es también lo más
granado del saber teológico de la Universidad de París en los años de su mayor ebullición intelectual y de la presencia indiscutida de la teología al frente de todos los saberes."

Um comentário:

Jorge Fernandes Isah disse...

Assim como estou fazendo com a série do Eric Voegelin, "Ordem e História", lidas e estudadas diretamente do inglês, decidi-me a realizar o mesmo com a "Suma Teológica", de São Tomás de Aquino, lendo-as e estudando-as diretamente do espanhol.

Além da necessidade e desejo de lê-las, esta é uma experiência da qual tenho gostado muito e que acredito me dará um bom conhecimento da língua estrangeira, podendo realmente aprendê-la e dominá-la no decurso da leitura. Claro também é que este trabalho demandará tempo, por dois motivos: não domino adequadamente o idioma espanhol, e o tratado de Aquino não é uma leitura fácil.

Se Deus quiser, terei o tempo necessário para realizar a empreitada, e deixarei algumas impressões aqui.

Por hora, estou na introdução de Gregorio Celada Luengo, de aproximadamente 50 páginas. Ele faz várias análises interessantes da obra de Aquino, o método, exposição e estrutura do trabalho, além de um apanhado biográfico e missionário de Aquino.

Este é um livro fundamental, não somente para católicos ou teólogos, mas para aquele que deseja conhecer mais sobre Deus e sua obra realizada entre os homens.

Um dos pontos que me motivou sobremaneira a ler a Suma foi o fato de descobrir, em Aquino, um pré-calvinismo, pois, em seu volume II ele destaca a soberania de Deus e a predestinação. Como não li todo o trecho, apenas pedaços esparsos, considerei melhor uma leitura geral da obra, e esperar para adentrar no assunto que me interessava primeiramente. Parece-me, e posso estar engando pois é uma especulação, Aquino foi um dos proponentes, ainda que não diretamente, do movimento católico do Jansenianismo, algo próximo do que Calvino estabeleceu em seu pensamento. São inferências que confirmarei mais à frente, mas que me parecem visíveis na Suma, ainda que em uma leitura superficial e fragmentada.