Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

Vencendo o Mundo (****)


Joel Beeke
Editora Fiel
215 páginas

Joel Beeke nos ajuda a entender os perigos do mundanismo - definindo-o e chamando a atenção para seus ardis e sutilezas - e demonstra como a piedade e santidade são o antídoto para esse mal letal.
Abordando a necessidade se oferecer uma resposta bíblica a esse problema, o autor serve-se de uma perspectiva prática, desenvolvendo este livro em quatro mensagens:
* O que é o mundanismo e como vencê-lo por meio da fé em Jesus Cristo.
* A piedade: uma resposta abrangente ao problema do mundanismo.
* Santidade: um antídoto ao mundanismo.
* Pastores vencendo o mundo.
Este é um livro necessário, cuja mensagem deve ser conhecida e entendida por todos os cristãos - principalmente aqueles que estão em posição de liderança frente à igreja.

Torturado Por Sua Fé (****)




Haralan Popov
167 páginas

"O propósito deste livro não é mostrar a degradação dos homens - o expoerimentei dia e noite durante mais de treze anos. O seu propósito é mostrar o irresistível amor de Deus. Se tenho de ressaltar algo neste livro, que seja a verdade avassaladora do amor de Deus em meio à bestialidade humana"
De um modo autêntico e comovente, Haralan Popov nos conta as suas experiências nas prisões comunistas da Bulgária. Sua posição como pastor da maior igreja evangélica daquele país tornou-o um alvo especial da lavagem cerebral comunista. Suas experiências de prisão, tortura e sofrimento duraram treze anos.
Nos anos de prisão, em diversos lugares, Haralan Popov continuou seu trabalho para o Senhor. Depois dos treze anos de aprisionamento, ele se tornou um dos líderes da Igreja Subterrânea, que veio à existência quando a igreja oficial passou a ser controlada pelas autoridades comunistas. (4a. capa).

D. Martyn Lloyd-Jones: cartas 1919-1981 (***)


Dr. Martyn Lloyd-Jones
Editora Pes
296 páginas




"A narrativa em dois volumes da vida de David Martyn Lloyd-Jones (1899-1981), de autoria de Iain H. Murray, é uma das mais grandiosas biografias cristãs do século XX. Conta-nos a extraordinária história da vocação de um jovem e notável médico para o ministério cristão, narra-nos da influência duradoura e amplamente difundida da sua pregação, como também da sua influência espiritual, primeiro em Gales, sua terra natal, e depois em Londres e no mundo inteiro. Mas, as cartas de um homem contam de dentro a história da sua peregrinação, e aqui, em mais de uma centena das suas cartas pessoais, temos um encontro em primeira mão com Martyn Lloyd-Jones. Embore ele se considerasse um "pobre correspondente", estas páginas narram uma história diferente, pondo a descoberto, descontraidamente, o afável vigor de uma personalidade que deixou indelével impressão nos que o conheceram pessoalmente. Apanhamos aqui um vislumbre da ampla e equilibrada figura do homem: o médico e o pregador; o estudante de teologia profunda, que era fascinado pela vida agrícola; o apaixonado por livros, que se preocupava com as pessoas; o ardoroso galês, que dedicou anos da sua vida ao serviço cristão na Inglaterra e além. Neste livro cativante e fascinante, Iain Murray divide a correspondência de um modo que propicia penetração nas diferentes áreas da vida de Lloyd-Jones (família, igreja, colegas no serviço cristão), porém, ao mesmo tempo, retém a seqüência e o desenvolvimento cronológicos. Complementando perfeitamente a biografia, as Cartas de D. Martyn Lloyd-Jones revelam a grande emoção da sua vida: 'Não o que temos sido, não o que temos feito, mas a graça de Deus em Jesus Cristo, nosso Senhor'". [Sinopse da Editora].