Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

Os Milagres de Jesus [***]



Simon J. Kistemaker
224 páginas

Nós ouvimos as histórias sobre Jesus aclamando a tempestade, alimentando os cinco mil, e curando os cegos. Mas elas podem parecer tão distantes de nossa experiência em seguir Jesus hoje. Como teria sido testemunhar esses eventos em primeira mão?
 
Simon Kistemaker nos ajuda a olhar mais de perto os milagres de Jesus para entender melhor o propósito por trás de cada um. Pela apresentação cuidadosa do cenário cultural, do simbolismo e das ligações com o Antigo Testamento, Kistemaker nos mostra como esses milagres se relacionam com o modo como você segue a Jesus. O resultado é uma viagem exploratória detalhada que aprofundará seu entendimento dos feitos miraculosos de Jesus.


"Eu amo o modo claro, simples, mas de profundo discernimento com que Simon Kistemaker explora os milagres de Jesus. O livro é um estudo rico e recompensador de todos os sinais e maravilhas de maior vulto registrado nos Evangelhos. Esses eventos iluminam nosso entendimento da vida e obra terrena do Salvador; e revelam sua verdadeira glória, de maneira única e muito forte."
John MacArthur
Autor de vários livros e presidente da Grace to You 



"Que livro maravilhoso! Venho lendo Os milagres de Jesus devocionalmente ele tem alimentado minha alma e minha mente. Se você nunca estudou os milagres de Jesus, seja tomado de admiração pelo seu poder; e alegre-se no que Jesus faz para os seus; este é o lugar onde começar: Leia-o! Você ficará muito feliz por ter feito isso."
Steve Brown
Autor de livros, presidente do programa de rádio Key Life e professor do Reformed Theological Seminary, em Orlando, Florida



Simon J. Kistemaker é professor emérito de Novo Testamento no Reformed Theological Seminary em Orlando, Flórida e autor de numerosos comentários e estudos.

Em Defesa da Teologia [****]


Gordon H. Clark
116 páginas

"Ao longo dos séculos, a teologia cristã tem tido muitos oponentes, tanto cristãos como arreligiosos, cuja incredulidade varia grandemente nos detalhes, mas, ao que parece, todos se apegam a uma ideia comum: intelecto e religião são antitéticos. Este livro visa a esses oponentes da teologia cristã.
Os irreligiosos, os ateístas, acreditam que a mente pertence à ciência, a qual, segundo eles, é o método mais confiável, senão o único, para se descobrir a verdade. Os ateístas são complacentes com as fraquezas do povo religioso, desde que não reivindiquem que as suas crenças são a verdade. Verdade e teologia, segundo os ateístas, nada têm em comum.
Os oponentes religiosos da teologia cristã, os modernistas e os neo-ortodoxos concordam com os ateístas que o intelecto e a religião nada têm a ver um com o outro. A religião verdadeira, dizem eles, consiste de estados de consciência, de sentimentos de temor, mistério, dependência absoluta e da apreensão do sagrado. Esses oponentes religiosos da teologia cristã ensinam que a verdade é pessoal, não proposicional, para não dizer não bíblica. O encontro pessoal, não o entendimento nem a informação revelada verossímil, é o coração da religião.
O terceiro grupo, ao qual este livro visa, é o dos membros de igreja influenciados tanto por ateístas como por neo-ortodoxos, e que, por isso, simplesmente ignoram a teologia cristã. Eles não se opõem ativamente à teologia, como os ateístas e os neo-ortodoxos, mas consideram-na como desimportante.
O Dr. Gordon Clark apresenta a todas essas pessoas uma defesa inteligente e irrefutável da teologia cristã. Deus revelou-se em palavras organizadas em proposições lógicas. Somos obrigados a entender e a crer em tais palavras. Não há nenhuma outra maneira para se conhecer a verdade e obter a vida". 

A Infelicidade do Século - sobre o comunismo, o nazismo e a unicidade da Shoah [****]




Alain Besançon
Editora Bertrand Brasil
146 páginas

"Abordando duas questões vinculadas entre si, o nazismo e o comunismo, o especialista em Ciências Sociais, Alain Besançon, traça, em A Infelicidade do Século, um painel detalhado sobre a tomada do poder pelo comunismo do tipo leninista e pelo nazismo do tipo hitlerista, explicitando suas diferenças e semelhanças, sem abrir mão das análises histórica e política de ambos os regimes.Tanto o nazismo quanto o comunismo tinham por objetivo chegar a uma sociedade perfeita, destruindo os elementos negativos que se opunham a ela, utilizando métodos de extermínio semelhantes. A Infelicidade do Século trata dos desdobramentos dessas ideologias nos planos físico, moral e político. Dividido em cinco capítulos, o livro de Besançon trata ainda da Unicidade da Shoah (catástrofe). Os judeus se auto-reconheciam como povo sagrado, julgavam que o holocausto imposto a eles era diferente do massacre imposto a outros povos não judeus. A Infelicidade do Século representa um alerta a toda a humanidade sobre genocídios que jamais deverão se repeti"

Humildade - Verdadeira Grandeza [***]






C. J. Mahaney 
Editora Fiel
143 páginas

Deus afirma claramente que olha para os humildes. Ele também deixa claro que se opõe aos orgulhosos. A humildade e o orgulho são características que não podem coexistir. Onde uma é encorajada, a outra é derrotada. Qual delas você cultivará?
C. J. Mahaney pinta um impressionante quadro da
batalha diária que acontece silenciosa e violentamente no íntimo do
cristão. Ele pergunta se você pretende acomodar passivamente o inimigo
de sua alma, o orgulho; ou cultivar, com vigor, a sua melhor amiga, a
humildade. Quando você reconhece o engano do orgulho e se humilha,
torna-se livre para receber as abundantes misericórdias e graças
inigualáveis. Você descobrirá que possui uma nova vida - uma vida que
Deus favorece ricamente. Uma vida que glorifica a Deus, a qual você não
deesejará perder"