Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

A Visão Transformadora [**]




Brian J. Walsh, J. Richard Middleton
192 páginas

"O que modela com eficácia a vida pública e a sociedade é a submissão generalizada à ciência, à tecnologia e ao crescimento econômico. Na maior parte do tempo o Cristianismo fica de lado e, simplesmente, observa.
Uma cosmovisão nunca é meramente uma visão da vida. É sempre uma visão, também, para a vida. Nossa cosmovisão determina nossos valores. Ela nos auxilia a interpretar o mundo ao nosso redor.
O desejo dos autores é que haja mudança. Nisso eles vêem a vida, o direcionamento e a esperança de que nossa sociedade tanto precisa".

3 comentários:

Osmar Neves disse...

[Comentário enviado também à Cultura Cristã]

Confesso a vocês que não considero acertada a publicação do livro "A Visão Transformadora". Na verdade foi um terrível equívoco! Há muita coisa interessante no livro porém a postura anticapitalista e antiamericana não me parece produto da cosmovisão cristã. Considerar equivalentes a luta contra o aborto e o desarmamento? Críticas sutis e reiteradas à propriedade privada? Esses autores são realmente calvinistas???!!!
Tenho a impressão de que eles estão mais para quinta coluna esquerdista infiltrados no meio evangélico do que autênticos calvinistas! Por favor, prestem mais atenção! Se quisermos ajudar o Brasil a superar a hegemonia cultural esquerdista não podemos fazer concessões ao inimigo. Veja o caso da Holanda e do Canadá: o que os frouxos e esquerdistas calvinistas de lá estão fazendo para deter a desgraça esquerdista (aborto, legalização de drogas, etc)?
Vocês acertaram com a publicação do livro do Schaeffer mas deveriam publicar em separado o livreto "Um Manifesto Cristão" para que os evangélicos brasileiros tomassem conhecimento da nossa responsabilidade de batalhar pela recuperação da nossa cultura (um livreto tem preço menor, as pessoas também estariam dispostas a ler um livro menos extenso, sem falar que poderíamos presentear mais pessoas sem incorrer num grande custo). E os calvinistas devem se apresentar para defenderem o capitalismo, já que os católicos dificilmente o farão (eles lutarão contra o aborto mas a defesa da propriedade privada não lhes parece algo fundamental, o que é um erro enorme pois a propriedade é a garantia da liberdade!).
Publiquem então o novo livro da Nancy Pearcey "Saving Leonardo: A Call to Resist the Secular Assault on Mind, Morals, and Meaning"

http://www.amazon.com/Saving-Leonardo-Secular-Assault-Meaning/dp/1433669277?&camp=212361&creative=383837&linkCode=wss&tag=pearceyreport-20

Obrigado.

Email p/contato:wilsan.neves@ig.com.br

Osmar Neves disse...

Estou esperando uma resposta da Cultura Cristã pois, de vez em quando, eles me respondem (muito raramente, é verdade, rsrs).
O livro é (na minha modesta opinião) realmente ambíguo. Tem muita coisa interessante, algumas aproveitáveis, outras questionáveis, e algumas inaceitáveis, rsrs. Então, eu tenho a impressão que eles (a Cultura Cristã), foram seduzidos pelo canto da sereia mas não são só eles. Têm muitos evangélicos aqui no Brasil (para minha surpresa, descobri isso há pouco tempo) que compartilham das idéias defendidas pelos autores. Seria uma espécie de esquerdismo cristão, faça o bem não faça guerra (e como explicar que algumas guerras são necessárias para que o bem prevaleça? Os autores nem imaginam isso!). Eles são canadenses e implicitamente reprovam o comportamento dos cristãos norte-americanos (os Batistas do Sul) que apoiavam o Reagan (o livro originalmente foi escrito naquela época - e no livro eles não dão nomes aos bois, aos batistas do sul, eu é que inferi porque conheço um pouco da história recente dos EUA). Aproveita-se algumas coisas do livro mas tem que fazer uma grande triagem. É interessante e até estranho a publicação desse livro porque ele foi publicado na mesma época (agora, lançamento) do "A igreja no Século XXI" do Schaeffer, já que o Schaeffer é considerado um dos pais da Direita Cristã norte-americana e o texto fundador do movimento parece ser o "Um Manifesto Cristão". Então é algo muito estranho, parece até esquizofrenia, hehehe.
Mas pode ser que eu tenha entendido errado. Talvez haja sensatez e Cristianismo nisso tudo e eu é que fui incapaz de ver, preciso ter a minha "visão transformada", kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Osmar Neves disse...

Jorge,

Por favor, permita-me deixar a sugestão de algumas leituras que oferecem um posicionamento diverso do livro resenhado sobre a questão da propriedade:

_"Propriedade e Liberdade" do Richard Pipes e publicado pela Record;

_"Comunismo" também do Richard Pipes e publicado pela Objetiva;

_"Sacrifício e Domínio" do Gary North e publicado pela Monergismo.