Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

Deus o Pai, Deus o Filho (*****)


Dr. David Martyn Lloyd-Jones
Editora Pes

3 comentários:

Jorge Fernandes disse...

Dr. Lloyd-Jones, antes de entrar propriamente nas doutrinas bíblicas de Deus o Pai, Deus o Filho, analisa a fonte de onde procede tal doutrina: a Bíblia. De uma forma didática, porém devocional e doxológica, ele afirma a infalibilidade, divinidade e inerrância das Escrituras, como a verdadeira e única Palavra de Deus.
O estudo inicia-se portanto com a afirmação de que a Bíblia é a revelação única de Deus para o Seu povo, e de que é ela que aponta para a tri-unidade de Deus, da mesma forma que indica o Senhor como o Deus pessoal, que se relaciona com Sua criação, e em especial com as seus servos.
Há de se destacar a reverência e temor com que trata o assunto, sabendo que somos imperfeitos e incapazes de compreender e entender a natureza e a essência de Deus, mas somos abençoados e agraciados com o conhecimento Dele, o qual nos revelou, ainda que parcialmente, nas Escrituras. E isso, hoje, é o que mais tem faltado à igreja e seus líderes.

Jorge Fernandes disse...

Abordagem sistemática de Deus o Pai, Deus o Filho, passando por algumas doutrinas bíblicas, muitas delas, discutidas há séculos.
A linguagem é clara, sem malabarismos e confusões (não acadêmica), expostas de forma pastoral e reverente, sem a preocupação e pretensão de originalidade (sinônimo, muitas das vezes, de esquisitice e futilidade).
Apenas um senão: a explanação da doutrina dos decretos de Deus, a qual o autor devotou poucas páginas.
O livro é simples, bíblico, e glorica a Deus.

Jorge Fernandes disse...

O estudo da Trindade Santa é iniciado neste volume, no qual o Dr. Lloyd-Jones aborda de forma pastoral esta doutrina bíblica. O ponto alto é a cristologia, onde o autor analisa a natureza, pessoa, unidade e obra do nosso Senhor Jesus Cristo.
É um livro introdutório, porém, objetivo, pedagógico, e suficiente para se entender os princípios das doutrinas bíblico/cristãs; sem o "malabarismo" confuso, frio e negligente de muitos "p.h.d".
Altamente recomendado.