Após a leitura, classificarei os livros assim:
Péssimo [0] Ruim [*] Regular [**] Bom [***] Muito Bom [****] Excelente [*****]

Conversando com C. S. Lewis [***]







Alister McGrath
Pórtico Editora
163 Páginas 

"Você já imaginou como seria conversar com C. S. Lewis sobre diversos
assuntos polêmicos? Você já pensou como seria uma entrevista
com ele, falando sobre assuntos atuais e o que ele pensa
sobre isso?"

Um comentário:

Jorge Fernandes Isah disse...

Alister McGrath é um teólogo, historiador e bioquímico britânico, autor profícuo de livros sobre apologética, biografias, e outros relacionados com a história da teologia e Cristianismo, além de profundo conhecedor da obra de C.S.Lewis. Tendo lançado, inclusive, uma biografia sobre ele. Ou seja, tem amplas credenciais para esmiuçar o pensamento de Lewis e levá-lo até um público ainda não "iniciado", ou que tem pouco contato com os seus livros.

Ambos nasceram em Belfast, Irlanda do Norte, o que pode aproximar ainda mais o campo de interesses entre eles, levando McGrath a estudar detidamente o trabalho grandioso do conterrâneo.

Conversando com Lewis é um livro despretensioso, com o objetivo de levar um novo grupo de leitores a se interessarem pela literatura "Lewisliana". São rápidas pinceladas sobre alguns dos principais trabalhos do literato, mostrando o fundo histórico e pessoal no qual estava envolvido no momento de escrevê-los. Informações suficientes para instigar o futuro leitor a se debruçar mais detidamente sobre eles. No que, acredito, seja o maior trunfo e sucesso de McGrath.

Eu mesmo, que tenho negligenciado a literatura de Lewis [identifico-me mais com Tolkien, apesar de não ser um leitor voraz], vi-me obrigado a reconsiderar essa posição, e tratei logo de comprar um box com quatro volumes, estimulado também pelos apelos do amigo e pr. Celso Souza. Ambos leremos e analisaremos, se Deus quiser, os livros de Lewis publicados no Brasil.

Voltando ao "Conversando...", como disse, ele tem o mérito de levar novos leitores a se interessarem por Lewis. As informações são suficientes o bastante para não confundir os não "iniciados", mas o necessário para mapear-lhes o caminho enquanto futuros leitores.

É uma leitura agradável, fluída, em uma série de almoços fictícios com o autor, no qual o seu pensamento é clarificado.

Para aqueles que já conhecem e estão familiarizados com a literatura Lewisliana, penso que a leitura do "Conversando..." é dispensável, a menos que seja por completa curiosidade.

Recomendo para os não aficionados, especificamente, e para os fás compulsivos, aqueles que não perdem absolutamente nada, nem mesmo as notícias requentadas.

Boa leitura!